Quer criar seu próprio infoproduto?

Inscreva-se e receba um minieBook para saber mais hoje mesmo!

Novo pequeno empresário

Novo pequeno empresárioVocê passou anos e anos trabalhando no mesmo ramo. A oportunidade veio e… tcharam! Abriu sua própria empresa. Só alegria, fala sério. Agora você é o patrão. Acabaram-se os problemas, certo? Arramm… errado.

Você não terá mais problemas com o chefe ou patrão, é claro. Quem manda agora é você. Mas com certeza – não duvide – terá muito mais problemas do que quando era empregado.

Primeira providência – virar empresário

Já vi muitos novos empresários que, após instalarem suas empresas, praticamente continuam fazendo o que faziam quando eram empregados. Creio que é uma tendência. Continuam interessando-se pela área em que trabalhavam. E – grande engano – negligenciam as demais áreas.

Se é este o seu caso, não faça vista grossa para o problema. Você precisa virar empresário. Precisa inteirar-se – mesmo que minimamente – de todas as áreas da empresa. Você precisa administrar seu negócio. E para administrar é preciso ter uma visão geral das coisas.

Um empresário que utiliza cem por cento do seu tempo nas vendas, pode achar que está “cuidando da área-chave” da empresa, mas engana-se redondamente.

Evidentemente uma empresa precisa vender. Mas pense bem: se você vender R$100.000,0 e a empresa, entre compras, despesas e impostos gastou R$ 120.000,00, você errou. Não cuidou da área financeira, não gerenciou o estoque, negligenciou as compras, salários, despesas e a lista vai embora.

É… você precisa administrar todas estas coisas.

“Ah, mas eu não sei fazer isso…”; “Ah, mas não dou conta de fazer tudo isso…; “Ah, mas…”.

Não adianta chorar. Se não sabe, aprenda. Se não dá conta, busque ajuda, trabalhe até mais tarde. Mas faça. Se você não administrar TODA  a empresa, estará no caminho certo. Para o buraco. Sua empresa vai para o vinagre antes que você possa dizer “Pindamonhangaba”.

O que é administrar

É claro que você não espera aprender a administrar aqui neste artigo. Você precisa buscar informações e organizar-se. Ao contrário do que você possa pensar, administrar não é bicho de sete cabeças. Na verdade, você já “comete” um pouco de administração.

Você não toma certas providências, tanto em sua casa como na empresa? Por exemplo: pagar as contas, providenciar ingredientes para o jantar, comprar o gás, preparar a roupa do dia seguinte, marcar a consulta do dentista, e por aí afora.

Administrar é – sem altas definições – definir as providências necessárias para o andamento de uma determinada atividade. E também – é claro – certificar-se de que estas providências sejam executadas, acompanhando e modificando-as conforme a necessidade.

Esta não é uma “definição acadêmica” ou coisa que o valha. É uma definição simplificada.

Administrando as áreas principais

Há uma série de atividades a serem administradas dentro de uma empresa, dependendo do ramo e tipo de negócio. Mas as áreas principais são:

  • Produção – no caso de indústria
  • Estoque
  • Compras
  • Financeiro
  • Vendas

Sim, é claro que está faltando algo. mas lembra lá no começo? Para quem estava dando atenção somente às vendas…

Veja que uma área depende da outra. Imagine uma loja, por exemplo. Se você administra tudo menos o estoque, se lascou. Porque o desequilíbrio do estoque se reflete tanto nas vendas como no financeiro.

Se, por outro lado, você negligencia o financeiro, é fácil ver que seus esforços na área de vendas, compras e estoque serão praticamente inúteis, porque a bagunça financeira vai se refletir no estoque. E assim por diante.

Como administrar

Sou da época em que o controle do estoque era feito a mão, em pequenas fichas chamadas “kardex”. Sim, senhor. Item por item, compra por compra, venda por venda. No lápis.

Portanto, não me venha com a estória de que não tem dinheiro para comprar um computador, ou o programa de gestão empresarial.

Aliás, em muitos casos, um programa cheio de salamalaques, para uma empresa pequena, pode até gerar mais confusão ainda. Você não entende o programa e vai gastar um baita tempão tentando utilizá-lo. Tudo para descobrir que o programa não se adapta ao seu negócio.

Afinal de contas, quantas vendas você faz por dia? Já vi casos de empresários que ficaram anos tentando achar o programa “certo” para a empresa, deixando de administrá-la. E quanto vendiam? Meia dúzia de produtos por dia. Ora, faça-me um favor! Isso aí é possível controlar com um lápis, um caderno e uma calculadora de bolso!

Portanto, não fique inventando desculpas. Nem que seja numa simples folha de papel, administre. Controle seu estoque, finanças, compras. Dá trabalho, é chato e você não gosta. Mas é necessário.

A menos que você esteja com saudade do patrão…

About the Author Bruno