Quer criar seu próprio infoproduto?

Inscreva-se e receba um minieBook para saber mais hoje mesmo!

Confusão espiritual – saiba a verdade

Antigamente a gente conseguia saber a opinião de umas poucas pessoas da convivência, amigos, parentes. E lendo, assistindo TV, ficava sabendo a opinião de mais alguns famosos ou não.

Hoje isto mudou radicalmente. Através da internet, ficamos sabendo muita coisa sobre a vida de outros, suas opiniões e até mesmo coisas que não interessam, como o prato que comeram no domingo passado, ou o tipo de shampoo que usam para dar banho no cachorro, “que só falta falar” e é “membro da família”.

O tal do Facebook, por exemplo, é um prato cheio.

Naquele espaço, porém, você precisa ser um pouco “analista” para entender certas coisas. Muita gente (muita mesmo) faz posts não porque o assunto é interessante. Faz para mostrar como são bacanas, letrados, informados e o escambau. São os egocentricos. Mas não é dos ecléticos perfis do Facebook que eu quero falar. Pelo menos não agora.

Confusão espiritual

O que vejo por ali, entre meus amigos e parentes, é uma confusão espiritual de um tamanho – digamos – dantesco. Misturam frases construídas por “gurus” no mínimo duvidosos com religiões mais duividosas ainda. Acreditam em pessoas que espalham “verdades” pela aí. Procuram mostrar “informação”, quando estão completamente desinformados da palavra única e boa de Deus. É uma mistureba. Da qual nada de bom pode sair.

Confesso que eu já tive lá meus momentos, na juventude, em que me desviei e tentei buscar respostas no mundo. Não encontrando nenhuma, finalmente compreendi que a resposta estava num só lugar. Na palavra de Deus, que é a bíblia. As respostas estão todas lá, não adianta procurar em outro lugar.

Mas – é claro – nada impede que você – por exemplo – leia um livro ou um artigo, ou lá o que seja, sobre Deus, Jesus Cristo, espiritualidade. Mas a escolha do autor é importante. Quem é o autor? No que o autor acredita? Dizer que acredita em Deus é muito fácil. Fazer títulos de livros bonitos também. O título, o tema e o autor atraem o incauto. O conteúdo engana o pobre coitado. E a pessoa começa a misturar as coisas. Ora, se você crê em Deus e acredita que Jesus Cristo é seu único senhor e salvador, porque estaria buscando “confirmação” em outro lugar? Porque tem dúvidas, é por isso.

Poucas pessoas, muito poucas mesmo, podem ler e saber de coisas que vão contra a bíblia e sair ilesos. Pessoas comuns acabam confusas, com “novas idéias” a respeito de Deus, de Jesus Cristo, da vida eterna. Porque outros livros e autores podem pintar uma realidade mais bonita, uma “realidade” que Jesus Cristo não ofereceu.

O problema

Tenho observado pessoas, e a grande maioria delas tem uma característica em comum: uma vez que colocam firmemente algo na cabeça, é muito difícil mudar aquilo. É em cima disso que trabalha o diabo. Uma vez que você esteja convencido de que “achou uma resposta”, dificilmente alguém vai convencê-lo do contrário. Você vai discutir até com Deus. É verdade… tem gente que quer acreditar num Deus que “não sabe muito bem o que está fazendo”. Ou que só “acredita” em certas partes da palavra de Deus. E neste caso, está discordando de Deus.

E tenho verificado que estas pessoas – bastante previsíveis – se saem sempre com as mesmas alegações, os mesmos argumentos. O mais comum deles é: “a bíblia foi escrita por homens”. Esta frase – creio eu – quer dizer: “não se pode confiar na bíblia”. Uma frase feita para enganar. Talvez se Deus tivesse escolhido uma capivara para escrever a bíblia… ou talvez um pombo branquinho… É claro que Deus escolheu homens para escrever a bíblia. Mas não foram homens como você e eu, acredite. Se Deus os escolheu, fim de papo. Não queira você (ou eu) comparar-se a estes homens.

Isto é a mesma coisa que outra frase que já escutei algumas vezes, partindo de senhoras que são mães: “Maria (mãe de Jesus) foi uma mãe igual a mim”. Um disparate sem precedente. Maria, sem a menor sombra de dúvida, foi uma mãe infinitamente mais importante que qualquer mãe deste mundo. Ou estas senhoras foram também engravidadas pelo Espírito Santo de Deus????

Pessoas então, em suas “buscas”, começam a atirar para todos os lados. As informações ficam misturadas, confusas. Diga-me: quem você acha que é o maior interessado nesta confusão? Quem estaria interessado em fazer com que você creia que a bíblia “não está com essa bola toda”? Quem estaria muito interessado em fazer você seguir outros caminhos (os que levam à morte)? Acertou… o diabo. Que tem ajudantes às pencas neste mundo. E não pense que seus ajudantes são horríveis, macabros, assustadores. Não senhor. Eles são como você e eu. Escrevem livros, dão conferências, palestras, fazem blogs e sites, andam de terno e gravata, falam bonito, são bonzinhos e o escambau a quatro. Tudo feito sob medida para enganar àqueles que acham que a bíblia não lhes traz o suficiente sobre Deus.

Você pode ser enganado

Eu conheci muita gente ao longo de minha vida. E entre todas as pessoas que conheci, raras foram as que se achavam estúpidas. Ou pelo menos reconhecessem que não sabem quase nada. Nós somos assim mesmo. Achamos que sabemos de tudo.

Veja como fazem os que tentam te enganar… Certa vez – e lá se vão muitas décadas – levei uma pessoa a uma reunião budista. Lá chegando, a pessoa entrou e eu fiquei do lado de fora, esperando, porque não queria participar da reunião, nem muito menos ser budista, evangélico que sou desde o nascimento. O recepcionista veio até diante de mim e convidou-me para entrar. Eu respondi: “não obrigado, sou cristão”. Ele rebateu “mas nós somos também”. Bem, a conversa durou mais alguns segundos, e eu acabei do lado de fora mesmo, graças a Deus.

Agora analise a resposta daquele sujeito… Uma confusão espiritual sem tamanho. Alguns podem pensar que ele teria dito aquilo apenas para me convencer, mas eu não acredito nisso. Acredito que tenham confundido de tal maneira a cabeça do pobre que ele acreditava mesmo naquilo. Isso é muito perigoso. Como pode um budista achar que é cristão? Que tudo é a mesma coisa? E aí, me vem outra frase feita: “todos os caminhos levam a Deus”. Uma mentira feita para confundir, enganar. Há, é verdade, diversos caminhos. Mas somente um leva a Deus. Jesus Cristo.

Por estas e outras, se você está em busca da vida eterna, da salvação, da remissão de seus pecados, acabe agora com suas dúvidas. O único meio para chegar lá é Jesus Cristo. Entregar sua vida a Jesus e aprender Seu evangelho é o que você precisa. Os “complementos” oferecidos pelo mundo são – devem ser – dispensáveis. O livro que você precisa é a bíblia sagrada, a palavra de Deus. Mais nada.

About the Author Bruno